Antes da sua exclusão, o CRO-BA já havia apurado denúncias de exercício ilegal em um condomínio odontomédico em Salvador, em 25 de maio de 2015, porém não foi possível a lavratura de flagrante, apesar de indícios de atendimentos recentes e o indivíduo ter sido encontrado no consultório sem o acompanhamento de um profissional. Contudo houve a interdição por parte da Vigilância Sanitária, por pendências documentais e de biossegurança.
Após formulação de Queixa Crime pelo CRO-BA e de denúncias de populares ao Ministério Público, nesta última sexta-feira, dia 18/11, Policiais Civis chegaram até o local, onde comprovaram a veracidade e conduziram o citado ex-estudante à Delegacia para formalização dos procedimentos cabíveis.
Portal Itiúba.Net - com informações do Croba.org.br